Instagram Linkedin Facebook Youtube

VOCÊ SABIA? F-E-L-I-C-I-D-A-D-E

VOCÊ SABIA? F-E-L-I-C-I-D-A-D-E

Creio que esta não será a única vez que escreverei sobre felicidade por aqui.

Felicidade é um tema abrangente, teórico, científico, riquíssimo, que pode ser olhado de diversos aspectos, tanto na vida pessoal, quanto profissional, tanto no “eu comigo mesmo”, quanto no “eu com o outro”, na comunidade, no governo, nas empresas, em casa, etc.

 

Você sabia que apesar de parecer um tema de senso comum e recente, há tempos se reflete sobre isso, e com o passar dos anos o conceito de felicidade foi se formando, evoluindo e virou tema científico?

 

Já pensava Sócrates (469 a.c. – 399 a.c.): “Uma vida que não é pensada não merece ser vivida.” Platão (427 a.c.-347 a.c.) dizia: “Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado.”

 

Na metade do século XX, Dr. Maslow (1980-1970), psicólogo, criador da pirâmide da Hierarquia das necessidades humanas, provoca um questionamento: por que não estudamos como promover o bem-estar e felicidade na vida do ser humano?

 

Em 1997/1998 surge nos Estados Unidos, um movimento chamado Psicologia Positiva, liderado pelo psicólogo Martin Seligman - que fez da busca pela felicidade seu principal objeto de estudo. Junto com outros pesquisadores, Seligman começou a promover pesquisas quantitativas que propõe a construção e a prática de emoções positivas, das forças de caráter, de virtudes e de qualidades positivas no ser humano.

 

Desde o seu surgimento, a Psicologia Positiva é vista como uma ciência que vem desenvolvendo propostas, teorias e intervenções com a finalidade de aumentar a sensação de bem-estar do indivíduo.

O histórico acima nos faz pensar que tanto os antigos filósofos, quanto os pesquisadores atuais colocam como “importante” a necessidade de trazermos para nossa vida o cuidado com o bem-estar e felicidade.

 

E como podemos fazer isso? Expandindo nossa consciência!

 

Estimulando pensamentos e ações positivas; observando atentamente nossas relações interpessoais, avaliando se estas estão nos trazendo apoio e crescimento; refletindo se estamos vivendo uma vida com significado; se estamos nos dedicando às coisas que realmente achamos que valem a pena, ou se estamos desperdiçando energia com algo que não nos leva a nada e/ou não nos traz paz.
 

Afinal, ser feliz é importante para você?

 

O que você busca em sua vida, está de fato ligado à sensação de bem-estar, de felicidade plena e de paz interior?

 

Será que você age diariamente baseado no seu propósito, a fim de encontrar esses sentimentos maravilhosos e desfrutá-los com as pessoas que ama?

 

Aliás, você tem um propósito de vida definido e sabe como ele pode te ajudar a conquistar seus objetivos?

 

Questões como estas são importantes para refletirmos e respondermos com o coração, com a alma.

 

Não desperdice sua jornada achando que você só será feliz lá na frente.

 

É possível e necessário ser feliz no caminho.

 

Seu bem-estar e felicidade podem e devem ser levados a sério!

Escolha ser feliz!


 

 




Voltar

Comentários

Comentar

MAIS populares

Instagram Linkedin Facebook Youtube